quinta-feira , 18 de Janeiro de 2018
Página Inicial / Liberalismo / Um lembrete aos desavisados

Um lembrete aos desavisados

Muitas pessoas escolhem o curso de Direito levados pela ideia fantasiosa de que irão obter status e posição social mais elevada. É o velho apelo da formalidade nas vestimentas e do ambiente. O que irei falar nas linhas seguintes não é novidade, apesar de que sempre é possível inserir uma visão diferente sobre qualquer coisa. Um enfoque pessoal.

Pois bem.  Se me fosse permitido dizer algo aos estudantes que estão no último ano do ensino médio, certamente seria isto: Não escolham o curso de Direito. Não quero com isso esvaziar o curso em si. O que seria até impossível, mas tirar as motivações erradas que levam alguém a cursar “ ciências jurídicas”.

Ao contrário do que muitos incautos pensam, o Direito já perdeu há muito tempo seu glamour. Inserir-se no meio jurídico é tarefa árdua. Não só porque o mercado encontra-se saturado, isto é o de menos. A profissão é naturalmente desgastante seja qual for o setor para atuar.

As opções parecem ser muitas. Na verdade, podem ser resumidas em:  trabalhar como advogado, ingressar na carreira pública, ensinar. Na primeira opção estão os baixos salários, os riscos de se colocar um escritório, formar sociedade e demorar meses ou anos para ver a cor do dinheiro. Na segunda os vários anos em casa ou no cursinho para vencer uma concorrência absurda. No terceiro está a inteligência burocratizada através de títulos acadêmicos.

Em todas as opções os problemas humanos mais sérios. Pessoas que sofreram intensa dor psicológica, perda de dinheiro, divórcios, falências, violência de todo o gênero, disputas políticas, lutas de egos com colegas, ovos quebrados, cobras soltas. Disputas, disputas e disputas. Perder parte de sua saúde é algo certo. É óbvio que isso não transparece nas aulas utópicas de Direito Constitucional. Ai! O artigo 5º da Constituição Federal!

Enquanto isto os inocentes enchem a boca para falar: Serei juiz! Serei promotor! Serei advogado! O advogado sempre fica por último, o professor nem se cogita e em todo caso os candidatos acham que ficarão felizes porque veem no final do arco-íris o pote de ouro. Oras, se for para sofrer tanto, existem profissões mais promissoras fora do meio jurídico. E bem mais divertidas também.

Sobre Natália Vilarouca

avatar
Advogada.